Poderia imaginar que seria diferente?

Poderia imaginar que seria diferente?

foto por: Nick Chung em Unsplash

Quando Paulo começou o seu sonho de ir para Roma, ele poderia imaginar que seria completamente diferente do que pensava? Não, pois a sua ideia era ir para Jerusalém e de lá se preparar para ir para Roma como uma pessoa livre que era, não imaginava que passaria pelo que passou. Assim como ele, precisamos aprender cumprir a vontade do Pai. Muitas vezes temos o entendimento do que é para fazer, pensamos de uma forma, mas discutimos e rejeitamos quando somos conduzidos por caminhos diferentes do que gostaríamos.

Paulo se preparava diligentemente para realizar o que compreendia ser a vontade do Pai, como está em Atos, capítulo vinte, versículo dezesseis: “Porque Paulo já havia determinado não aportar em Éfeso, não querendo demorar-se na Ásia, porquanto se apressava com o intuito de passar o dia de Pentecostes em Jerusalém, caso lhe fosse possível.” (Atos dos Apóstolos 20.16, BEARA).

Sermos diligentes no conduzir para cumprirmos a vontade de Deus é fundamental em nossas vidas, mas não podemos ter a expectativa que será cumprido segundo o que desejamos e pensamos. Mas temos que compreender que faremos o que entendemos ser da vontade do Pai, mas a forma de chegar lá, a maneira como realizaremos, não necessariamente será como imaginamos.

Por isso, precisamos deixar de ter expectativas e focarmos no que precisa ser realizado, independente de como chegaremos no cumprir dessa vontade, pois se compreendermos que somos do Senhor e que tudo que fazemos é para a Sua glória, não importam as circunstâncias que estamos envolvidos, mas, devemos nos submetermos e nos alegrarmos na forma como Ele conduz todo o processo.

Anúncios