O conhecimento de Deus

Paulo na carta aos Romanos, capítulo onze, do versículo trinta e três ao trinta e seis fala sobre o conhecimento de Deus:

Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!” (Romanos 11.33–36 RA).

Para nós é impossível conhecer plenamente ao Senhor, podemos ter dúvidas, incertezas quanto aos porquês, mas nunca seremos capazes, neste mundo, de conhecer plenamente ao nosso Deus em toda a Sua sabedoria, graça e amor revelado a nós. Fomos criados para revelar, proclamar e encher a terra com o conhecimento da Sua glória, revelando o Seu nome. Para fazermos isso, precisamos conhecê-Lo e para tal, precisamos buscar e aprofundar o nosso relacionamento e isso, se trata de uma caminhada. Não conhecemos Deus de forma teórica, mas relacional, de forma prática, e à medida que O conhecemos e andamos na Sua verdade, nós O revelamos. Precisamos deixar de pensar nos valores deste mundo e nos comprometermos com o nosso Deus e o Seu reino.

É no conhecimento de Deus, de Sua vontade, em nos comprometermos com Ele que buscamos a Sua verdade. À medida que O conhecemos, mais nos tornamos parecidos com Ele por imitá-Lo. À medida que O imitamos, O revelamos ao mundo.

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE