Revestirmos do novo homem!

Revestimos do novo homem

foto por: Mika Luoma em Unsplash

Em Cristo fomos feitos uma nova criatura, criados à imagem de Cristo, para andarmos neste mundo como Ele, revelando o Pai e a Sua justiça, por isso, não podemos continuar a andar pela vaidade dos pensamentos da natureza humana, mas devemos revelar a vida de Cristo que está em nós para a glória e louvor do nome do Pai.

Paulo escrevendo aos Colossenses, no capitulo três, versículo oito ao onze, afirma: “Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.” (Colossenses 3.8–11, BEARA).

Temos que nos despojar do velho homem, da natureza humana que se corrompe e nos revestirmos do novo homem, como Cristo. Mas o que significa nos revestirmos do novo homem? Podemos ler sobre isso do versículo doze ao quatorze: “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição.” (Colossenses 3.12–14, BEARA).

Andarmos segundo Cristo é vivermos nossos relacionamentos segundo o que Paulo escreveu, mas fazemos isso, porque entendemos quem somos, o que recebemos de Deus e que estamos capacitados para revelarmos Cristo em nossas ações e que precisamos fazer a jornada de amadurecimento, santificando o nosso proceder, para manifestarmos o Senhor por meio de nossas vidas, nos revestindo do novo  homem.