O porquê de nos purificarmos

O porquê de nos purificarmos

foto por: Adam Nieścioruk em Unsplash

No entendimento de quem somos em Deus, o que recebemos, não por merecimento, mas por graça, não ficamos a postergar a santificação, pois é a única maneira que temos de revelarmos o Senhor ao mundo, andando como Ele e não vivendo na prática do pecado.

João em sua primeira carta, capítulo três, versículos dois e três, afirma: “Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro.” (1João 3.2–3, BEARA).

Ao entendermos a importância da santificação para revelarmos o Senhor, por estarmos Nele, Não só santificamos o nosso proceder, como temos a consciência que não podemos pecar. Como está no versículo seis: “Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não o viu, nem o conheceu.” (1João 3.6, BEARA).

Purificarmos e não vivermos pecando é expressão de que conhecemos o Pai e a Sua vontade para nós e a importância que temos no processo de edificação na vida do irmão para que aprenda a ser oferta em favor do outro como nós: amando como Cristo.