Estamos em Deus, se andarmos na luz

Estamos em Deus, se andarmos na luz

foto por: Joshua Case em Unsplash

O problema em nossas vidas não é o fato de pecarmos ou não, mas, se andamos ou não na luz, pois quem anda na luz, se purifica de seus pecados para que a luz brilhe mais e mais, revelando o Senhor.

Quando andamos na luz, não só temos o nosso pecado revelado, como o rejeitamos à medida que caminhamos e mantemos comunhão uns com os outros, revelando e manifestando a vida de Deus.

João em sua primeira carta, capítulo um, aborda esta questão do versículo cinco ao sete: “Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma. Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.” (1João 1.5–7, BEARA).

Somos chamados para andarmos na luz, para revelarmos as obras de Deus que glorificam o Seu nome, pois só assim testemunhamos sobre a Sua vida e revelamos a Sua vontade. Quem anda na luz, se afasta das paixões deste mundo, não permanecendo no pecado, rejeitando as obras das trevas.

Temos que entender que somos chamados para revelarmos a vida de Deus, por isso, não podemos permanecer no pecado, mas devemos rejeitar toda obra das trevas que não glorificam o Pai, assim, andarmos na luz não é uma opção, mas expressão do conhecimento do Pai e Sua vontade.