Suportar quem nos engana

Suportar quem nos engana

foto por: Jerry Wang em Unsplash

Podemos ser enganados e nos sujeitarmos ao engano quando aceitamos doutrinas e ensinos que não trazem o verdadeiro ensino de Cristo, que não traduz em fazermos de nossas vidas, oferta em favor das pessoas, que não nos conduzem a agirmos como Paulo diante das igrejas e nos empenharmos para que todos cheguem à plenitude e ao verdadeiro ensino que revela a glória de Deus ao mundo.

Todo o trabalho de Paulo foi para levar a igreja ao amadurecimento, como está na segunda carta aos Coríntios, capítulo onze, versículos um e dois: “Quisera eu me suportásseis um pouco mais na minha loucura. Suportai-me, pois. Porque zelo por vós com zelo de Deus; visto que vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um só esposo, que é Cristo.” (2Coríntios 11.1–2, BEARA).

Mas, quando sucumbimos aos desejos da carne e ao pensamento natural, nos deixamos ser enganados por mestres que atendem aos nossos desejos, mas que não nos leva à expressão de Cristo, como está no versículo três:  “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” (2Coríntios 11.3, BEARA).

Temos que ter a consciência que se há alguém que prega um evangelho que fale de Cristo que não revela oferta e sacrifício em favor do outro, não está tratando do verdadeiro ensino, como muitas vezes podemos suportar e que a igreja em Corinto estava aceitando, como está no versículo quatro: “Se, na verdade, vindo alguém, prega outro Jesus que não temos pregado, ou se aceitais espírito diferente que não tendes recebido, ou evangelho diferente que não tendes abraçado, a esse, de boa mente, o tolerais.” (2Coríntios 11.4, BEARA).

Não podemos viver o evangelho que revela um Cristo diferente do que expressa oferta em nosso favor, que ama ao ponto de dar a própria vida, pois se o que temos aprendido e pregado sobre um reino que fala de interesses próprios, estamos lidando com ensinos do Diabo, que está alinhado ao pensamento natural e não revela Deus ao mundo e nem traduz quem Ele é. Não podemos suportar este tipo de ensino que nos afasta do Deus vivo e que nos conduz ao caminho da morte.