Aproveitar as oportunidades a porta

Aproveitar as oportunidades a porta

foto por: Filip Kominik em  Unsplash

Não devemos ir além do chamado, nem ser o que não somos, como não devemos correr ansiosos atrás das coisas, mas compreendermos quem somos, honrarmos ao Senhor no que nos chamou e aproveitarmos as oportunidades e portas que nos são abertas, sem andarmos ansiosos pelo que não temos ou não alcançamos, mas desenvolvendo os talentos e capacitação à medida que caminhamos.

Paulo, em sua primeira carta aos Coríntios, capítulo sete, do verso dezoito ao vinte e quatro fala sobre estes aspectos: “Foi alguém chamado, estando circunciso? Não desfaça a circuncisão. Foi alguém chamado, estando incircunciso? Não se faça circuncidar. A circuncisão, em si, não é nada; a incircuncisão também nada é, mas o que vale é guardar as ordenanças de Deus. Cada um permaneça na vocação em que foi chamado. Foste chamado, sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes tornar-te livre, aproveita a oportunidade. Porque o que foi chamado no Senhor, sendo escravo, é liberto do Senhor; semelhantemente, o que foi chamado, sendo livre, é escravo de Cristo. Por preço fostes comprados; não vos torneis escravos de homens. Irmãos, cada um permaneça diante de Deus naquilo em que foi chamado.” (1Coríntios 7.18–24, BEARA).

Estando no Senhor e tendo conhecimento de Sua salvação e por termos nos submetido a Ele, devemos andar neste mundo não como escravos de homens ou do pensamento natural. Não podemos viver ansiosos e nem buscarmos o que não temos, mas precisamos aprender a andar pelo que alcançamos, honrando e glorificando ao Senhor, revelando a Sua glória a todos e aproveitando cada oportunidade que nos é concedida para sermos em todos os lugares expressão da justiça e da vida de Deus.