Vigiarmos a nós mesmos e ao rebanho!

Vigiarmos a nós mesmos e ao rebanho

foto por:   Wesley Tingey em  Unsplash

Precisa haver em nós um coração sincero diante do Senhor em querer e buscar conhecer Sua vontade, para não nos enveredarmos por conhecimento que nada tem a ver com a verdade e que não revela o fundamento e propósito de nossas vidas que é velar pelo rebanho, pelo seu crescimento para que a família cresça e seja em todos os aspectos a glória de Cristo. Precisamos nos submeter à vontade de Deus para não buscarmos os nossos interesses e nem querer usar das pessoas a nós confiadas.

Paulo exorta os irmãos quanto a isso em Atos, capítulo vinte, do versículo vinte e oito ao trinta: “Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue. Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles.” (Atos dos Apóstolos 20.28-30, BEARA).

Zelarmos por nós e pelo rebanho implica em nos comprometermos e ajudarmos uns aos outros no crescimento para podermos cuidar daqueles que nos foram confiados pelo Pai. Mas precisamos ensinar sobre a vontade Dele para que haja o crescimento, amadurecimento e o rebanho não fique a vagar de um lado a outro por toda sorte de doutrina e nem se submeta a ensinos naturais. Lobos vorazes não só penetrarão no meio do rebanho como também, se levantarão entre nós, usando das pessoas no próprio interesse.

Anúncios