Nossa atitude no servir a Deus

Paulo instruindo os irmãos de Roma, afirma no capítulo quatorze, do versículo seis ao nove:

Quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; e quem come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come para o Senhor não come e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.” (Romanos 14.6–9 RA).

Tudo o que fizermos, não importa o que seja, se o desejo é de agradar a Deus, devemos fazer por fé e não impor aos outros as nossas crenças, pois o reino de Deus não se trata delas e dos valores religiosos. Temos que entender que vivemos neste mundo não para impor aos outros nosso entendimento, mas para revelarmos o amor de Deus, derramado de forma abundante em nossas vidas pelo Espírito. Se um acha que deve guardar dias, não tem problema, se outro acha que não deve comer certos alimentos, tudo bem também. Vivemos e morremos para o Senhor como oferta em favor de Sua vontade para que o Seu amor se revele por meio de nossas vidas à todos. Somos responsáveis pelo amadurecimento do outro, para que ele cresça no conhecimento do Senhor e assim viva no mundo, como um filho, revelando os valores eternos.

Não são nossas crenças, nem nossa religiosidade que irá fazer com que o outro sirva mais ou menos a Deus, mas o entendimento e o amor que por ele revelamos, ajudando-o em sua jornada no conhecimento do Pai e na expressão do Seu reino neste mundo.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOLGE