Em Cristo temos a natureza de Deus

Paulo escrevendo aos Colossenses afirmou o seguinte: “Portanto, já que vocês aceitaram Cristo Jesus como Senhor, vivam unidos com ele. Estejam enraizados nele, construam a sua vida sobre ele e se tornem mais fortes na fé, como foi ensinado a vocês. E deem sempre graças a Deus. Tenham cuidado para que ninguém os torne escravos por meio de argumentos sem valor, que vêm da sabedoria humana. Essas coisas vêm dos ensinamentos de criaturas humanas e dos espíritos que dominam o Universo e não de Cristo. Pois em Cristo, como ser humano, está presente toda a natureza de Deus, e, por estarem unidos com Cristo, vocês também têm essa natureza. Ele domina todos os poderes e autoridades espirituais. Por estarem unidos com Cristo, vocês foram circuncidados não com a circuncisão que é feita no corpo, mas com a circuncisão feita por Cristo, pela qual somos libertados do poder da natureza pecadora. Pois, quando vocês foram batizados, foram sepultados com Cristo; e no batismo também foram ressuscitados com ele por meio da fé que vocês têm no grande poder de Deus, o mesmo Deus que ressuscitou Cristo.” (Colossenses 2:6-12, NTLH), e também, afirmou: “Vocês morreram com Cristo e por isso estão livres dos espíritos maus que dominam o Universo. Então, por que é que vocês estão vivendo como se fossem deste mundo? Não obedeçam mais a regras como estas: “Não toque nesta coisa”, “não prove aquela”, “não pegue naquela”. Todas essas proibições têm a ver com coisas que se tornam inúteis depois de usadas. São apenas regras e ensinamentos que as pessoas inventam. De fato, essas regras parecem ser sábias, ao exigirem a adoração forçada dos anjos, a falsa humildade e um modo duro de tratar o corpo. Mas tudo isso não tem nenhum valor para controlar as paixões que levam à imoralidade.” (Colossenses 2:20-23, NTLH).

Que entendimento mais precisamos? O que temos que entender? Não são as promessas de Deus? Não são estas palavras que nos dão a confiança de quem somos e o que recebemos do Pai por meio de Cristo Jesus? Precisamos crescer, amadurecer, conhecer a Cristo, empenhar na jornada rumo ao nosso destino, a semelhança com Cristo, rejeitando e condenando em nós toda obra das trevas e vivendo como filhos da luz. Fomos reconciliados com Deus não por causa da nossa obra, nosso esforço, mas pela graça, por meio da fé em Cristo Jesus, que ressuscitou e nos reconcilou com Deus por meio do Seu sangue. E é este sangue que nos apresenta e nos permite estar na presença de Deus. É o sangue de Cristo que nos purifica, nos torna santos, inculpáveis e irrepreensíveis na presença do Pai.

Agora precisamos compreender que a jornada de amadurecimento, de santificação de tornar santo o nosso procedimento tem um papel fundamental que é sermos instrumentos de Deus, sermos usados por Ele para que ao realizarmos as Suas obras O levemos até as pessoas, sendo reconciliadores dos homens com Ele, conduzindo todo homem cativo a Cristo. Por isso precisamos correr a carreira proposta e nos preocupar com a santificação do nosso procedimento, pois é através do que fazemos e falamos que revelamos Deus aos homens. Somos instrumentos para levar Deus até as pessoas e fazemos isto de forma eficiente quando compreendemos a nossa libertação, que recebemos da natureza e da vida de Deus para que sejam manifestas a todos os homens com quem nos relacionamos.

Revelamos Deus, quando praticamos a misericórdia, revelamos graça, compaixão, bondade, paciência, longanimidade perante todos os homens. Quando oramos pelos que nos perseguem, quando perdoamos quem nos ofende, quando não nos deixamos sucumbir pelas ofensas dos homens, mas reconhecemos que temos tudo e somos tudo em Deus para revelá-Lo aos homens em todos os lugares.

Por isso, precisamos ter a consciência que temos o poder de Deus, temos da Sua natureza, não como motivo de orgulho, mas para que sejamos instrumentos para revelá-Lo aos homens, sendo instrumentos de jutiça e manifestação da Sua vida.