Conduzidos pelo Espírito

Conduzidos pelo Espírito

foto por:  Daniel Frank em Unsplash

O nosso viver deve e tem que ser conduzido pelo Espírito. Podemos fazer planos, mas devemos estar atentos na direção que Ele indica para termos entendimento e possamos ajustar os planos e seguir segundo a vontade de Deus.

Não foi diferente com Paulo e não deve ser conosco. Quando ele saiu na sua segunda viagem, tinha planos e tentava executá-los, foi impedido pelo Espírito, mas assim que entendeu a vontade do Senhor imediatamente obedeceu, como podemos ler em Atos no capítulo dezesseis, versículos seis e sete. Sobre serem impedidos de seguir em certa direção: “E, percorrendo a região frígio-gálata, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de pregar a palavra na Ásia, defrontando Mísia, tentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus não o permitiu.” (Atos dos Apóstolos 16.6–7, BEARA). Mas assim que teve a visão, nos versículos nove e dez, partiu imediatamente naquela direção:  “À noite, sobreveio a Paulo uma visão na qual um varão macedônio estava em pé e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos. Assim que teve a visão, imediatamente, procuramos partir para aquele destino, concluindo que Deus nos havia chamado para lhes anunciar o evangelho.” (Atos dos Apóstolos 16.9–10, BEARA).

Os planos que montamos, mesmo com a direção do Espírito, não necessariamente serão seguidos à risca, pois podemos estar com entendimento parcial da vontade de Deus e à medida que caminhamos, vamos tendo o discernimento do que precisa ser feito. Necessitamos ir ajustando a direção do que é para fazer. O que aprendemos? Que precisamos estar sempre atentos ao que o Espírito está nos falando para não insistirmos no que não seja da vontade do Pai, mas precisamos ser maleáveis o suficiente para irmos ajustando à medida que temos o nosso entendimento iluminado por Sua vontade.

Anúncios