Alguns aceitaram, outros não

Precisamos entender o nosso papel, como devemos viver, o testemunho que devemos dar e como realizar a vontade de Deus, mas, não podemos determinar as escolhas e submissões das pessoas, nem como reagirão diante do conhecimento da Sua vontade.

Paulo tendo chegado em Roma, uma das coisas que fez foi explanar para os judeus acerca do evangelho como podemos ler em Atos no capítulo vinte e oito, versículos vinte e três e vinte e quatro: “Então marcaram um dia com Paulo. Nesse dia, muitos deles foram ao lugar onde Paulo estava. Desde a manhã até a noite ele lhes anunciou e explicou a mensagem sobre o Reino de Deus. E, por meio da Lei de Moisés e dos livros dos Profetas, procurou convencê-los a respeito de Jesus. Alguns aceitaram as suas palavras, mas outros não creram.” (Atos dos Apóstolos 28.23–24, NTLHE).

O emissor da mensagem foi o mesmo, as palavras proferidas as mesmas, alguns aceitaram outros não. Por isso, temos que entender primeiramente quem somos e como devemos viver e a mensagem que temos que proclamar. Quando agimos segundo a vontade de Deus, cumprindo com o nosso propósito, inseridos na vida da igreja, então realizamos a vontade do Pai. E ao fazermos, a Sua mensagem será plantada em corações. Como esta terra irá reagir à semente, não podemos determinar. Pode ser uma boa terra ou não, não temos como fazer a semente crescer, mas não podemos negar o nosso papel e responsabilidade quanto a expressão do reino.

E Paulo, diante de tudo que passou, continuou a fazer da sua vida uma oferta em favor das pessoas, anunciando e ensinando com relação ao reino de Deus, como podemos ler no versículo trinta e trinta e um: “Durante dois anos Paulo morou ali numa casa alugada e recebia todos os que iam vê-lo. Ele anunciava o Reino de Deus e ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, falando com toda a coragem e liberdade.” (Atos dos Apóstolos 28.30–31, NTLHE).

Não devemos e nem podemos deixar de anunciar o Reino, precisamos aprender com ele a fazer da nossa vida uma oferta para que as pessoas conheçam a Deus e a Sua vontade, só não podemos determinar como as pessoas reagirão à semente que foi plantada, mas nem por isso, podemos deixar de cumprir o nosso propósito.

Anúncios