Constituiu-nos reino e sacerdotes para o Pai

…, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra.Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados,e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (Apocalipse 1:5-6).

O Senhor Jesus, por meio de seu sangue, nos comprou por um preço muito alto, nos purifica de todo o pecado, pela sua obra, pela justiça de Deus, revelada na cruz. Fomos resgatados (comprados) para sermos, como igreja, como corpo de Cristo, a manifestação do reino de Deus neste mundo.

É através de nossas vidas, individualmente que compreendemos o querer e o desejo de Deus, mas é através da manifestação do coletivo, ou seja, da igreja, que o reino de Deus é revelado, que Jesus é reconhecido como o enviado do Pai, como o Salvador e Senhor de todos aqueles que buscam a reconciliação com Deus.

Não podemos viver o reino de Deus com os pés, pensamento e atitudes voltados para o mundo, para a sua forma de pensar, andando segundo a natureza humana, cheios de todo egoísmo, orgulho, arrogância, prepotência, hipocrisia e mentira. Estes valores, são valores pertencentes a natureza humana, e, portanto, contrários a divina. Se desejamos que a vida de Deus se revele,que os homens conheçam a Deus, que experimentem da graça e da vida de Deus, precisamos, terminantemente, fazer morrer a natureza humana, e vivermos segundo os preceitos de justiça de Deus.

Mas, mais que cidadãos do reino, mais que membros do reino, ele nos constituiu sacerdotes do Pai. E precisamos entender o nosso papel como sacerdote. Primeiramente, isto não é papel para alguns, mas para todos que são cidadãos do reino de Deus. É um privilégio, é uma honra; por isso, precisamos, olhar para o alvo, para o exemplo de nosso Senhor Jesus, buscar o amadurecimento e crescimento espiritual, para que semelhantes a Jesus, desempenhemos o papel de sacerdote perante os homens e Deus.

Como sacerdotes devemos sim, trazer aos homens a vida de Deus, conduzí-los ao conhecimento, revelar a vontade e a Sua vida. Somos sacerdotes, para revelar a vida de Deus, e assim, levar os homens a serem cidadãos do reino e sacerdotes perante o Pai. Somos instrumentos de Deus, somos embaixadores de Deus para fazer o seu reino conhecido neste mundo.

Com tais papéis, com tamanha responsabilidade perante Deus e os homens, não podemos desempenhar esta atribuição de forma leviana, mais ou menos. temos, sim, que colocar o nosso coração em buscar e compreender a vontade de Deus. Precisamos rejeitar tudo que se oponha, que se levante em nossas vidas que nos impeça de cumprir com aquilo que seja a nossa responsabilidade.

Se existe em nós o entendimento destas coisas, não podemos continuar a viver da mesma maneira, não podemos andar como sempre andamos, não podemos manter-nos com os mesmos valores, atitudes e pensamento do mundo. Paremos, portanto, e nos voltemos para o reino de Deus, coloquemos em buscar zelosamente pela vontade e pela manifestação do querer de Deus aos homens.

About these ads